Ani

Deixe um comentário

junho 13, 2014 por João Vicente

Caros leitores,

Ao lado de Istanbul, um dos lugares que eu mais gostaria de conhecer é Ani.

De longe tão conhecida como a cosmopolita metrópole turca, Ani – que também é localizada na Turquia, perto da fronteira desse país com a Armênia – chegou a rivalizar Constantinopla como uma das maiores metrópoles medievais.

Ani já era conhecida desde o século V. No século IX, ela foi vendida a dinastia armênia dos Bagrátidas, que, após a coroação de Ashot III em 961, transforma essa cidade na capital do Reino Armênio.  Ao ser elevada ao centro de um reino que abarcava a atual Armênia e o norte da Turquia, Ani passa a prosperar e crescer. Ela era conhecida como a cidade das 1001 igrejas e sua população pode ter atingido centenas de milhares de pessoas. Em 1045, o katholikos – o chefe da Igreja Armênia – rende a cidade aos bizantinos, que a transformam na capital do thema da Ibéria.

A dominação bizantina, porém, dura pouco. Em 1064, os turcos sedjulcidas invadem Ani e a saqueam. Anos mais tarde, em 1072, os sedjulcidas vendem a cidade a dinastia curda dos Zak’aridas. Apesar de serem islâmicos, estes tentam manter uma relação amigável com a elite dessa cidade majoritariamente cristã e armênia, chegando a criar ligações matrimoniais com as principais famílias locais. Porém, essa relação azeda e os habitantes de Ani são forçados a se virar aos georgianos que tomam a cidade diversas vezes, mas sempre os Zak’aridas conseguem retomá-la.

Ani passa a declinar no século XIII, pois sofre das invasões mongólicas e de um destrutivo terremoto. Gradualmente ela passa a ser abandonada. Ela chega a ser dominada pelos persas safavidas e turcos otomanos. No século XVII, ainda havia um pequeno vilarejo dentro de suas muralhas e no século XVIII ela foi completamente abandonada.

Ani foi uma cidade fantasma por 300 anos e por isso gradativamente seus majestosos edifícios foram desaparecendo. Até pouco tempo atrás, era necessário uma autorização do governo turco para visitar Ani, mas agora ela foi aberta ao público. Contudo, o trabalho arqueológico lá realizado até o momento foi bem limitado. Há muito o que ser feito.

Apesar de o que restou são ruinas, é possível ter uma clara ideia da gradiosidade dessa metrópole medieval. O ponto alto é sem dúvida sua catedral. A catedral de Ani dedicada a Nossa Senhora foi terminada por volta de 1001 e é até hoje – no estado abandonado em que se encontra – de tirar o folego. Alguns especialistas dizem que o estilo arquitetonico dessa construção marcou os viajantes europeus que por lá passaram e serviu de inspiração para o estilo gótico. De fato, há semelhanças.

Enfim, Ani é um destino para viajantes interessados em História e ainda não tocada pelo turismo de multidões.

Eu posto abaixo algumas fotos de Ani como se encontra hoje em dia. Essas fotos foram tiradas de uma reportagem do site theatlantic.com e é possível ver mais fotos das ruínas dessa cidade clicando aqui.

  Por João Vicente

s_a01_20110419

s_a03_23036580

s_a06_00000001

s_a07_51564166

s_a10_RTR2AJUF

s_a20_20242744

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Junte-se a 97 outros seguidores

Arquivos

%d blogueiros gostam disto: