Evangelho bizantino na Biblioteca Nacional no Rio de Janeiro

10

julho 6, 2012 por João Vicente

Um dia desses estava folheando um livro sobre a Biblioteca Nacional na casa de uma conhecida e fiz uma descoberta interessante: o  item mais antigo do acervo da BN é um evangelho bizantino do século XI ou XII.

Não havia muitos dados na publicação além do nome, datação e uma pequena imagem, por isso fui atrás de mais informações. Achei alguns artigos, por exemplo esse do Jacinto Lins BRANDÃO  e esse do Paulo José BENÍCIO, falando das técnicas de manufatura e escrita desse livro, além da ficha catalográfica e da digitalização do manuscrito no próprio site da Biblioteca Nacional.

Esse códice contêm os quatros evangelhos canônicos (Marcos, Mateus, João e Lucas) do Novo Testamento, esc

Imagem interna da Biblioteca Nacional (Fonte: Folha.com)

Imagem interna da Biblioteca Nacional (Fonte: Folha.com)

ngua grega, portanto debruçaram-se mais nos aspectos filológicos e gramaticais da obra. Ao analisarem as técnicas de manufatura e as formas de escrita, eles consentiram de que se trata de uma obra de fabricação monástica bastante simples do século XI ou XII.

Além dessa análise material e linguística, a única informação que se tem da procedência desse códice é que ele foi doado pelo estadista e intelectual brasileiro de origem grega João Pandiá Calógeras.

Um dos fólios do Evangelho Grego da BN (sec XI-XII). Retirado do site da Biblioteca Nacional. Clique aqui para aumentar

Índice do Evangelho Grego do BN (sec XI-XII) Retirado do site da Biblioteca Nacional. Clique aqui para aumentar

Pandiá Calógeras era membro de uma privilegiada família de ascendência helênica da ilha de Corfu, na Grécia, e teve uma bem sucedida carreira política, sendo Ministro da Guerra e representante do Brasil no Tratado de Versalhes, que oficializou o fim da Primeira Guerra Mundial em 1918. Esse códice bizantino doado a Biblioteca Nacional em 1912 era parte de sua coleção pessoal e provavelmente pertencia a legado de sua família vinda da Grécia.

Jão Pandiá Calógeras. Tirado de clickeducacao.com.br

Aparentemente não há nada extraordinário nesse códice, mas é interessante saber que o mais antigo item do acervo de nossa Biblioteca Nacional é um manuscrito bizantino. É importante lembrar que a cultura livresca é um dos principais legados que essa civilização deixou. Se não fosse pelo o inabalável interesse literário bizantino, que persistiu nas épocas de mais profundas crises políticas e sociais, e pelo enraizamento muito maior do letramento em Bizâncio em comparação ao Ocidente Medieval, diversas obras da Grécia Clássica e dos primeiros tempos do Cristianismo estariam perdidas.

São Marcos escrevendo seu evangelho, bizantino – século XIII. Retirado de Victoria & Albert Museum em Londres. Clique aqui para aumentar

Por João Vicente
Anúncios

10 pensamentos sobre “Evangelho bizantino na Biblioteca Nacional no Rio de Janeiro

  1. Denizard Costa da Silva disse:

    A imagem que apresenta como sendo a Biblioteca Nacional esta errada.
    Este é o prédio do Museu de Belas Artes.
    A sua esquerda é que fica a Biblioteca Nacional.
    Nesta imagem aparece apenas uma pequena parte dela.

    • João Vicente disse:

      Caro Denizard,

      Obrigado pela dica. De fato, eu não sou do RJ e por desconhecimento, acabei publicando uma imagem do edifício errado. Substituí ela por uma imagem interna da Biblioteca.

      Abraços

  2. jorgebhumberto disse:

    Gostei muito do teu trabalho,sou autodidata em grego koiné, estou estudando manuscritos do nt, tanto maiúsculos como minúsculos.Comecei a ler o códex sinaítico,lí as três cartas de joão o apocalipse,e estou no quarto capítulo do evangelio de joão.A história me facina,muito bom teu artiigo.Obrigado!

  3. Muito bom artigo. Confesso que não sabia da existência desse manuscrito aqui no Brasil. Você sabe informar se ele foi usado no aparato crítico do Novo Testamento?

    • João Vicente disse:

      Oi Aureo.

      Obrigado pelo comentário.

      Sinceramente, eu acho que não, pois ele é muito recente. Enquanto esse Ms é do sec XI/XII, as versões mais antigas da bíblia – que são usadas no aparato crítico – são mais antigas, do sec. IV, III ou mesmo II.

  4. […] isso, essas obras eram mais simples, com pouca ou nenhuma decoração ou ilustração. Exemplo: Evangelho bizantino da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro Historiador bizantino Nicetas Coniates (155-1215) lendo e escrevendo em seu […]

  5. […] isso, essas obras eram mais simples, com pouca ou nenhuma decoração ou ilustração. Exemplo: Evangelho bizantino da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro Historiador bizantino Nicetas Coniates (155-1215) lendo e escrevendo em seu […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Junte-se a 97 outros seguidores

Arquivos

%d blogueiros gostam disto: