Arqueólogos búlgaros descobrem importante igreja construída pelos últimos imperadores bizantinos

Deixe um comentário

setembro 14, 2011 por João Vicente

16/07/2011 – traduzido da agência Novinite

Observação minha: apesar da notícia abertamente rasgar seda para o governo (creio que o portal de notícias que a noticiou  seja estatal ), ela é interessante por tratar diretamente do tema desse blog.

Reconstrução digital da Igreja dos Santos Apóstolos de Sozopol

Arqueólogos búlgaros desenterraram a igreja principal de um monastério bizantino do século XIV construído pela última dinastia do Império Romano do Oriente e localizado na cidade de Sozopol, no Mar Negro.

O time da arqueóloga Dr. Krastina Panayotova do Instituto Nacional de Arqueologia da Academia Búlgara de Ciências completou a primeira fase das escavações do Monastério dos Santos Apóstolos e de um castelo feudal medieval no Capo de Sozopol.

Durante as escavações financiadas pelo governo búlgaro, o time de Panayotova descobriu a igreja do monastério, uma pequena capela funerária e um castelo feudal datando entre os séculos  XIII e XV, os últimos dias do Império Bizantino antes de ele ser riscado do mapa pelos invasores turco-otomanos.

As atuais cidades de resort de Sozopolis e Nessebar estavam entre as últimas possessões bizantinas a serem conquistadas pelos turcos-otomanos – elas caíram somente em 1459 d.C, 6 anos depois de Constantinopla. As duas cidades foram primeiro conquistadas pelo Primeiro Império Búlgaro na Idade Média, mas sua possessão ia e voltava entre a Bulgária e Bizâncio.

A igreja recém-descoberta do monastério medieval dos Santos Apóstolos foi construída por volta de 1335, por Anastácio Paleólogo, tio do imperador bizantino João V Paleólogo (1341-1391), e um parente do tsar búlgaro Mihail Shishman (1323-1330).

Segundo o diretor do Museu Histórico Nacional da Bulgária Bozhidar Dimitrov, a igreja era a maior e mais bela da costa búlgara do Mar Negro. Ela tem 24 m. de comprimento e 16 m. de largura, e está localizada no cabo de Sozopol. Então, ela poderia ser vista por todas as cidades do golfo de Burgas – do Cabo de Emine até o Cabo de Maslen Nos.

Um total de 120 dignitários foi enterrado perto da igreja; em sua maior parte oficiais militares, uma vez que eles foram achados com botas com peças de ferro. Os arqueólogos búlgaros descobriram que um deles foi enterrado com um medalhão sofisticado retratando o nascimento de Cristo, e a cova de uma mulher contendo uma bolsa com 65 moedas de prata e cobre.

O Museu Histórico Nacional da Bulgária anunciou que na Quinta será iniciada uma “conservação de emergência” no achado arqueológico recém-descoberta.

Durante uma visita a Sozopol, o primeiro-ministro Boyko Borisov e o ministro das finanças Simeon Djankov ficaram “profundamente impressionados” com o achado e expressaram prontidão em enviar mais dinheiro público para a restauração da maior igreja cristã da costa búlgara do Mar Negro como parte do plano governamental de ampliar o desenvolvimento do turismo cultural e religioso.

Segundo o chefe do museu Dimitrov, os fundos governamentais serão usados tão logo o projeto enviado por Plamen Tsanev, arquiteto de Veliko Tarnovo, for aprovado. Tsanev projetou a restauração da Igreja de São Cirilo e Metódio em Sozopol.

A igreja recentemente abrigou as relíquias de São João Batista, que foram achadas em um monastério na Ilha de São Ivan, perto da costa de Sozopol no verão de 2010 pelo arqueólogo Prof. Kazimir Popkonstantinov.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Junte-se a 97 outros seguidores

Arquivos

%d blogueiros gostam disto: